terça-feira, julho 22, 2014

Só mais três coisinhas sobre a "Copa" do Brasil ...



A vingança é um prato que se serve frio, não é o que dizem? Pois bem, ainda não esquecidos aqueles humilhantes 4 a 0 que sofremos frente à Alemanha no Mundial de Futebol do Brasil, engolimos o nosso orgulho, arregaçámos as mangas e, pouco tempo depois, agora no Europeu de hóquei em patins, demos uma tremenda goleada aos alemães, nada menos que uns expressivos 13 a 3, o que os deve ter deixado arrepiados. Pena foi que a imprensa não tivesse destacado convenientemente a merecida vitória da nossa equipa (nem a Chanceler Angela Merkel conseguiu evitar uma cabazada daquelas). Cá se fazem, cá se pagam.

Mas a "Copa" do Brasil, para além dos "amargos de boca" que nos provocou (e à Espanha, ao Reino Unido e a muitos outros, também ao próprio Brasil) mostrou ao mundo como, neste "circo" do futebol, a solidariedade às vezes acontece. Recordo dois casos:

- os jogadores da selecção argelina - uma das equipas que mostraram um futebol alegre e ofensivo - decidiram doar a totalidade prémio que tinham recebido por participarem no Mundial para causas humanitárias;

- o jogador do Real Madrid, Mesut Özil, anunciou que vai utilizar o prémio de participação no Mundial para financiar cirurgias a 23 crianças brasileiras. O internacional alemão já tinha pago 11 cirurgias antes do início do torneio, mas resolveu aumentar o número de crianças depois de ter conquistado a prova. Özil recebeu cerca de 300 mil euros por ter feito parte da equipa que se sagrou campeã do Mundo.

Bonito, não é?