quarta-feira, setembro 26, 2012

Beber muito, pouco ou nada …


Dado que este espaço também pretende ter uma componente de utilidade pública, aqui vos deixo uma informação que poderá surpreender alguns mas que considero ter interesse para todos.

À polémica, tantas vezes discutida, sobre a quantidade de álcool que se pode beber – tanto mais que hoje se bebe muito e mal e, sobretudo, os jovens - sem pôr em risco as vidas dos outros e as próprias e sem que se corra o risco de se ser penalizado por excesso de alcoolemia, leiam um extracto de uma interessante entrevista ao Expresso concedida por Rui Tato Marinho, médico no Hospital de Santa Maria e Coordenador do Colégio de Hepatologia da Ordem dos Médicos:

“…deixou-se de falar em mililitros e passou-se a usar o conceito de bebida. Dizemos que uma cerveja é igual a um copo de vinho, a um uísque ou a um shot. O teor alcoólico é diferente mas o tamanho da bebida também, pelo que podem equivaler-se. Por exemplo, um shot tem uma quantidade de álcool muito elevada mas a dose é pequena. Na prática, equivale a uma cerveja …

… a quantidade de álcool que uma pessoa ingere com dez shots é equivalente a dez cervejas, mas dez cervejas são 3 litros … não é fácil nem rápido beber 3 litros. Já dez shots são aí uns 200 mililitros. Por isso, atingem rapidamente uma alcoolemia muito elevada …”

Palavras de especialista!