terça-feira, fevereiro 14, 2012

Sem … Paciência



Quando deveríamos estar muito preocupados com o que se está a passar na Grécia, quando um conhecido articulista do Financial Times escreveu um artigo de opinião que advoga que justamente a Grécia e, também, Portugal deveriam ir à falência, quando a gigantesca manifestação da CGTP do último fim-de-semana dever-nos-ia fazer reflectir, quando a montanha de preocupações não pára de aumentar e afecta cada vez mais as nossas vidas, o que é que abriu todos os noticiários de ontem das rádios e das televisões e foi o tema principal da internet? – A saída de Domingos Paciência de treinador do Sporting Club de Portugal.


Sabem bem que as minhas crónicas muito raramente abordam o tema futebol (embora eu goste de futebol) mas, hoje, não tive como fugir. Parece que o futebol é, de facto, a coisa mais importante que existe à face da terra. Ainda há dias os jornais (e não só os desportivos) comentavam os 208 mil euros que um jogador do FC Porto ganha mensalmente. Ontem foi a demissão de Domingos que deixou o país em transe. Chegado há meses ao clube, festejadíssimo, desejado como aquele que, finalmente, traria os títulos que têm andado fugidios, acaba por sair pelos maus resultados, dizem uns, por ter tido contactos com o FC do Porto para onde irá em breve, segundo outros.

Tirando a piada que correu célere “Primeiro o Governo tira-nos os feriados e agora o Sporting acaba com o(s) Domingos” digo-vos que não há “Paciência” para tanto. O país não é só isto, mas constato que muitos milhares de cidadãos andam total e sinceramente obcecados com a saída do treinador do clube leonino. Desnecessariamente, gastam tempo e energia. Porém, e ao mesmo tempo, erguem os olhos aos céus na esperança que o novo treinador que já foi designado - também ele, hoje, festejadíssimo e desejado - seja o Messias que lhes vai trazer os tais títulos.


2 Comments:

At terça-feira, fevereiro 14, 2012 10:12:00 da tarde, Anonymous Vexata said...

Ó ganhemos ó andemos à perrada!

Sim... e tu também levas...


(SP)

 
At quarta-feira, fevereiro 15, 2012 12:50:00 da tarde, Anonymous Fernando Gomes said...

Olá meu Bom e Velho Amigo,


De facto a sua análise crítica aos últimos acontecimentos, e não só, tem todo o fundamento e razão de ser. Cada vez mais me convenço, que somos um Povo que só ligamos ou damos importância àquilo que realmente não interessa. No meu entender, os meios de comunicação têm muita culpa no cartório, uma vez que são eles os principais responsáveis de levar a(s) notícia(s) ao cidadão comum. Recentemente, a Judoca Telma Monteiro ganhou mais uma medalha, bem como uns Karatecas Portugueses nas competições Internacionais, e eu só tive conhecimento porque um amigo colocou no facebook as referidas proezas dos atletas Nacionais. Que a maioria dos Portugueses não ligue e não queira saber da política, é uma coisa, agora que os média têm o dever de informar o povo é outra. Fale-se de crise, mas ninguém sabe muito bem o que é, e qual a sua origem, apenas sentem na carteira. Os média deverão ou deveriam de fazer um “filtro” do que realmente interessa, ou invés de inundar o Povo com notícias e parvoíces, que não têm qualquer conteúdo para a evolução do País. Cada vez mais Portugal se assemelha ao Brasil, apesar de presentemente se registar uma melhoria muito significativa, nomeadamente em termos de investimentos, mas continua a ser um povo que vive quase todo na miséria, num descrédito enorme na justiça, polícia e política, refugiando-se no “Samba” e no “Futebol”. Uma vez que o Povo é e quer ser “ignorante”, alguém deverá de fazer alguma coisa para inverter a situação, e no presente caso, os MEDIA. Penso eu de que…LOl
Aquele abraço.

 

Enviar um comentário

<< Home