terça-feira, outubro 11, 2011

Uma excepção que se saúda



Fiel ao que prometeu nas eleições de 2008, Carlos César, Presidente do Governo Regional dos Açores, anunciou que não será candidato nas eleições que se realizarão no próximo ano. Assumiu em 2008 que não concorreria novamente e, portanto, vai cumprir. Tudo em nome da palavra política dada, em nome da ética.


Bem podem agora argumentar, como já vi escrito, que o número de eleitores dos Açores é “um pouco maiorzito do que a cidade do Cacém”. Para mim, o que conta é a credibilidade que se atribui à palavra dos políticos e isso é coisa que anda um pouco arredada da nossa vida democrática.


César é, portanto, uma excepção que se saúda.


2 Comments:

At quarta-feira, outubro 12, 2011 12:53:00 da manhã, Anonymous talvez mereça a pena pensar... said...

"Tudo em nome da palavra política dada"
Porquê em nome da palavra dada?
Ele disse em 2008 que não queria recandidatar-se, possivelmente porque não queria recandidatar-se.
Possivelmente manteve a sua palavra porque não houve nada que o fizesse mudar de opinião.

Ou tem alguma informação de que afinal ele agora queria mesmo recandidatar-se e não o faz por causa do que afirmou em 2008?

 
At sexta-feira, outubro 14, 2011 9:34:00 da tarde, Anonymous Vexata said...

O que fica é o que se faz, não o que se podia ou se devia ter feito, ou ainda se deixou de fazer por isto ou por aquilo!

Já agora, Este pode ser "filho daquela mãe" (aceitando o comentário anterior !?), mas convém não esquecer que, de Outros não temos duvida alguma!!!

Vexata
Pensando!

 

Enviar um comentário

<< Home