quinta-feira, março 01, 2007

Afinal, os humanos também sabem farejar ...


Um surpreendente estudo recente, divulgado pela revista Science Now, afirma que as pessoas podem seguir um cheiro num campo de relva se, para tal, se dispuserem a andar de gatas com o nariz no chão.

Acreditava-se, até agora, que os humanos eram muito fracos a farejar, melhor dizendo, a usar o olfacto, especialmente se comparados a cães e a roedores, mas ainda poucos se tinham lembrado de testar esta capacidade.

Pois agora, uma equipa da Universidade da Califórnia lembrou-se de fazer uma experiência inovadora e, para isso, mergulhou 10 metros de fio em essência de chocolate e colocou-o num campo, de forma a desenhar duas linhas direitas ligadas num ângulo de 135 º.

Depois, vendaram os olhos a 32 estudantes e colocaram-lhes auscultadores, luvas grossas e joelheiras, de modo a evitar que usassem outros sentidos, que não fosse apenas e só o seu olfacto.

Quando largados no campo, dois terços dos estudantes seguiram o odor, zigezagueando sobre o fio como verdadeiros perdigueiros.

Quase todos relataram que a tarefa foi um desafio, e quatro deles conseguiram mesmo ter melhores resultados à medida que iam praticando.

Apesar de tudo, os resultados ficaram muito aquém daqueles que foram obtidos com as outras pesquisas em que foram utilizados cães. Ou seja, chegou-se à conclusão que, por enquanto, o olfacto humano ainda não é tão apurado como o dos nossos fiéis amigos.
A descoberta, seguramente, não deixará, por enquanto, os cães no desemprego, mas muitos deles poderão, a partir de agora, ter um pouco mais de respeito pelo, até aqui desprezado, olfacto dos humanos.