quarta-feira, junho 15, 2011

São rosas, senhores …



O pessoal de cabine da TAP desconvocou a greve que estava anunciada para Junho e Julho. E ainda bem. Independentemente das razões que assistam aos trabalhadores, esta não seria certamente a melhor altura para uma acção de luta desse tipo. São meses em que tradicionalmente viajam muito mais pessoas e, não menos importante, a TAP está a preparar-se para a privatização. Necessita, por isso, de mostrar credibilidade e alguma ordem interna.


Mas se já não há greve porque carga de água é que eu fui buscar o assunto? Simplesmente para recordar a iniciativa de uma companhia aérea concorrente, a Ryanair, que enviou 10 rosas ao Sindicato da Aviação Civil para celebrar os anunciados 10 dias de greve da TAP. Um agradecimento antecipado pela possibilidade dos passageiros da TAP poderem vir a aumentar o negócio da companhia aérea irlandesa ao utilizar os seus aviões.


Resta a dúvida, a acção deveu-se a puro cinismo ou simplesmente a uma original campanha comercial?