quarta-feira, janeiro 23, 2013

O novo modelo de sustentabilidade

 
 
Se dúvidas havia em como "aguentar" as contas da nossa Segurança Social, a partir de agora elas desapareceram. É só seguir aquilo que o Ministro das Finanças japonês preconiza para o seu próprio país.
 
 
A fazer fé nas notícias que foram publicadas nas últimas horas, Taro Aso, de 72 anos, o novo Ministro das Finanças do Japão - um país onde um quarto dos 128 milhões de habitantes tem mais de 60 anos - declarou durante uma conferência sobre reformas da Segurança Social:
 
"os idosos deveriam morrer rapidamente para aliviar o Estado do pagamento das contas com a saúde. Deus queira que (os idosos) não sejam forçados a viver até quando quiserem morrer. Eu sentir-me-ia muito mal sabendo que o tratamento estaria a ser pago pelo Governo. O problema não se resolve a não ser que os deixemos morrer”.


Atarefados como estão, só espero que Vítor Gaspar e Passos Coelho (e os seus conselheiros) nem sequer venham a conhecer este modelo. Não precisamos que ninguém lhes dê mais ideias, não vão eles querer experimentar.