sexta-feira, novembro 15, 2013

Enfim, uma boa notícia




No meio do imenso desânimo em que nos encontramos, é bom que haja, uma vez por outra, uma noticiazinha, por insignificante que seja, que nos levante a já pouca auto-estima que alguns teimam em eliminar de todo.

Mais do que a saída da recessão (ainda que de forma tão ténue), a notícia que hoje me deixou feliz foi a de saber que, quanto ao domínio da língua inglesa, num ranking de 60 países (em que os primeiros continuam a ser os escandinavos), Portugal ficou classificado num honroso 17.º lugar, à frente da França, da Espanha e da Itália.

E mais feliz fiquei porque sendo a língua inglesa verdadeiramente universal e um instrumento de trabalho e de expressão indispensável, Portugal apesar de dominar o inglês de forma invejável, continua a promover a aprendizagem e o aperfeiçoamento do inglês, o que põe o nosso país em sexto lugar, à frente da maior parte dos países europeus.

Mas atenção, apesar da minha satisfação por dominarmos a língua inglesa ao nível dos melhores, não esqueço o que sempre tenho dito. A nossa língua materna é o português e é absolutamente necessário que a aprendamos e a usemos bem. Melhor do que a todas as outras.