quarta-feira, junho 11, 2014

A indisposição do Presidente



A indisposição do Presidente da República quando discursava ontem na Guarda nas cerimónias do Dia de Portugal não mereceriam um comentário, ainda que breve, não fossem certas circunstâncias. Cavaco Silva teve um desfalecimento, coisa que acontece a qualquer ser humano mas, logo que recuperado, o PR recuperou também o discurso no justo momento em que o tinha interrompido. Nada de anormal, portanto.

O que me pareceu mais esquisito - as tais "certas circunstâncias" a que me referi - foi, por um lado, alguns jornalistas terem atribuído o mal estar do Presidente ao coro de protestos que vinha de um local onde se aglomeravam alguns manifestantes - um puro disparate, na minha opinião - e, por outro lado, à investida da segurança do PR a mandar (ou a tentar mandar) os fotógrafos apagarem as imagens que tinham feito do desfalecimento de Cavaco. Este último facto, um acto politicamente grave e democraticamente reprovável.