quinta-feira, junho 26, 2014

As mordidelas ...



Convenhamos que há mordidelas e mordidelas. E se percebemos bem as dentadinhas de amor dos namorados (a paixão tem destas coisas ...) já não compreendemos, nem aceitamos, as mordidelas (as dentadas) de desportistas dadas aos seus opositores.

Quando em Junho de 1997 se defrontavam os pugilistas Mike Tyson (antigo campeão do mundo de pesos pesados) e Evander Holyfield (então campeão em título), naquele que chegou a ser conhecido pelo combate do século, Tyson mordeu a orelha de Holyfield, o que levou à interrupção do combate. Reatado o duelo, Tyson voltou a morder a orelha do oponente e acabou por ser desclassificado.

No Mundial de Futebol do Brasil que está a decorrer, no jogo entre o Uruguai e a Itália, o jogador uruguaio Luís Suarez terá mordido um jogador italiano quando ambos se engalfinharam. Verdade, ou não, o facto é que Suarez, o avançado uruguaio do Liverpool, já foi alvo de várias penas pesadas, incluindo uma, em 2013, por ter mordido o sérvio Branislav Ivanovic, jogador do Chelsea e outra, em 2010, quando actuava no Ajax, ao morder Otman Bakkal, do PSV Eindhoven, ambas na região do ombro. Trata-se, digo eu, de um caso de compulsão obsessiva.

Enfim, no caso do "canibal Suarez", pode ser que se trate de tiques nervosos, quiçá motivados por não conseguir reagir bem à pressão dos jogos. Quanto ao lendário Mike Tyson o que me ocorre dizer é que ele se tornou ... vegetariano.