segunda-feira, julho 06, 2009

Que alívio!



Desde há algum tempo que andava preocupado com a possibilidade de hoje poder acontecer alguma coisa em Portugal ou no Mundo, no justo momento em que Cristiano Ronaldo estivesse a ser apresentado no Estádio Santiago Barnabéu como jogador do Real.



Uma festa que, como se esperava, teve repercussões extraordinárias a nível global. Jornalistas de todo o planeta deslocaram-se a Madrid e inúmeras estações de televisão abriram os seus telejornais com directos que duraram longos minutos. De tal forma que fizeram crer que nada de importante se tinha passado hoje. Para além da festa madrilena, claro.



Estava, portanto, tudo combinado ao pormenor e mal pareceria que qualquer coisinha pudesse vir a estragar a apresentação deste prodígio do chuto da bola que vai ganhar 13 milhões de euros por ano.



Imaginem só que o célebre debate da Nação da semana passada, que ditou o afastamento de Manuel Pinho, tinha sido efectuado hoje. Que projecção teria a cena dos corninhos? Nenhuma, por certo.



Ou o que teria acontecido se alguém se lembrasse de fazer, precisamente hoje, um golpe de Estado? Não foi por acaso que os militares das Honduras derrubaram o presidente eleito uma semana antes.



Ontem a judoca portuguesa Telma Monteiro conquistou a medalha de ouro do Grand Slam no Rio de Janeiro. Se tivesse sido hoje, os noticiários teriam falado no assunto? Deixo a resposta convosco.



Na verdade, o futebol, não só o jogo mas o marketing à sua volta e o histerismo desproporcionado das multidões, sobrepõe-se a tudo o mais. E bem fizeram aqueles que tencionavam dar nas vistas por um qualquer motivo em antecipar ou adiar o momento.



Que alívio! Felizmente tudo correu bem. O mundo esteve sossegado hoje e pôde assistir em paz e alegria à chegada do novo número 9 do Real Madrid.



1 Comments:

At terça-feira, julho 07, 2009 1:14:00 da tarde, Anonymous provocador said...

Tal como disseste, foi hoje – e não ontem – que as autoridades Xinjiang (noroeste da China) decretaram um toque de recolher na cidade de Urumqi, depois de novos distúrbios étnicos na capital da região.

Ah, g’anda Cristiano.

 

Enviar um comentário

<< Home