sexta-feira, outubro 08, 2010

Mário Vargas Llosa - Prémio Nobel de Literatura de 2010

Mário Vargas Llosa, escritor peruano nascido em 28 de Março de 1936, foi o vencedor do Prémio Nobel de Literatura de 2010. Ensaísta e dramaturgo é considerado um dos maiores nomes da literatura em língua espanhola.

“A Casa Verde”, “Lituma nos Andes”, “A Cidade e os Cachorros”, “Pantaleão e as Visitadoras”, “A Festa do Bode” e “Travessuras da Menina Má” são algumas das suas obras mais conhecidas.

Recebeu galardões muito importantes como o Prémio Cervantes em 1994 e o Prémio Príncipe das Astúrias de Letras, em Espanha, em 1986 e é membro da Real Academia Española desde 1994.

Ao anunciar a distinção, o secretário permanente do Nobel, Peter Englung, destacou que o prémio foi atribuído não só pela qualidade dos seus últimos livros mas também pelo conjunto da sua obra e toda a trajectória literária. Qualificou ainda o escritor como “um contador de histórias divinamente talentoso, cujos livros conseguem tocar os leitores”.

De Mário Vargas Llosa um inédito escrito em Nova Iorque em Novembro de 2001:


POEMA PARA A EXORCISTA


A minha vida aparece sem condão e

monótona

aos que me vêem

no trabalho árduo da oficina

em manhãs apuradas.

A verdade é muito distinta.

Cada noite eu saio e discuto

contra um espírito malévolo

que, se valendo de

máscaras - cão, grilo,

nuvem, chuva, vagabundo,

ladrão - trata de

se infiltrar na cidade

para estragar a vida humana

semeando

a discórdia.

Apesar dos seus disfarces

sempre a descubro

e a espanto.

Nunca conseguiu enganar-me

nem vencer-me.

Graças a mim, nesta cidade

ainda é possível

a felicidade.

Mas os combates nocturnos

deixam-me exausta e ferida.

E para compensar a minha

guerra contra o inimigo,

peço uns restos

de afecto e de amizade.