terça-feira, novembro 15, 2011

Engenharia financeira ou embuste?



A propósito do corte (e da supressão nos próximos anos) do 13º mês lembrei-me de um texto que tem sido veiculado pela net e que, mesmo que não corresponda (por inteiro) à verdade, está bem montado e matematicamente certo. E conta-se mais ou menos assim:


O subsídio de Natal, o chamado 13º mês, foi criado em Portugal logo depois do 25 de Abril de 1974. Mas o 13º mês é uma das mais escandalosas mentiras dos donos do poder, quer se intitulem "capitalistas" ou "socialistas", e é justamente aquela em que os trabalhadores mais acreditam.


Eis uma simples demonstração aritmética de como tem sido fácil enganar os trabalhadores.


Suponhamos que alguém ganha € 700,00 por mês. Multiplicando-se esse salário por 12 meses, o total anual é de € 8 400,00. Ou seja, 700,00 x 12 = € 8 400,00.


Mas o Governo, generoso como é, decidiu criar um 13º mês. Um bónus, um suplemento, uma gentileza, um carinho, se quiserem. Aos 8 400,00 auferidos no ano dá ao trabalhador mais um vencimento (700,00). Isto é, 8 400,00 + 700,00 = € 9 100,00.


Só que qualquer trabalhador, habituado a fazer contas para estender o seu magro orçamento até ao fim de cada mês, pode chegar rapidamente à seguinte conclusão: Se ganha 700,00 euros por mês e o mês tem quatro semanas, significa que ganha 175,00 € por semana. Como o ano tem 52 semanas, quer dizer que são 175,00 x 52, o que dá os mesmos 9 100,00 euros.


Oh Diabo! Mas afinal onde é que está o bendito subsídio de Natal que esperamos o ano inteiro? É que até parece que alguém nos anda a enganar. E isto sem falar, claro está, que há meses que têm 30 dias mas outros 31 e que uns meses têm 4 semanas e outros 5.


Resumindo, não existe qualquer pagamento adicional, o que há é a reposição de um dinheiro já ganho e que não foi entregue na altura própria. Tão simples como isso. E não é por acaso que em certos países os trabalhadores recebem semanalmente.


Como classificar, então, esta forma de pagamento? Será um caso de engenharia financeira ou, simplesmente, um embuste?


1 Comments:

At terça-feira, novembro 15, 2011 7:15:00 da tarde, Anonymous az. said...

Embuste? Matematicamente certo?
Só se é um embuste feito por Deus. Este claramente roubou nos neurónios a quem dá crédito a este "raciocínio".

 

Enviar um comentário

<< Home