terça-feira, novembro 29, 2011

Oito ou oitenta



Não viram neste blogue qualquer comentário aos milhões que a Madeira vai gastar em fogo-de-artifício nas festividades natalícias e na passagem de ano. Achei que era muito dinheiro, é verdade, mas que, feitas as contas, tanto gasto justificar-se-á pelas receitas obtidas pelo turismo.


Mas – e a acreditar no que a imprensa noticiou ontem - não há contas que cheguem para fundamentar o custo do novo automóvel do Ministro Mota Soares. É que custou 86 mil euros! Não acham demasiado? Pedem-se tantos sacrifícios aos cidadãos e há pagamentos a fornecedores que o Estado não consegue cumprir por falta de dinheiro mas, para tamanho luxo, sempre se arranjam alguns trocos.


Logo Mota Soares que, até há pouco, andava de Vespa. Ou seja, o oito e o oitenta. Bem podem agora argumentar que a viatura foi uma herança do Governo anterior. Pode até ser, mas há sempre forma de dar a volta às coisas e é escandaloso gastar tanto quando as dificuldades são muitas. Até por uma questão de exemplo. E, se calhar, a própria Audi poderia fornecer – pelo preço acordado com o “despesista Governo anterior” - em vez de uma viatura de estadão, três outros carros mais baratos mas igualmente dignos.


Não chocaria tanto. Não concordam?