quarta-feira, outubro 15, 2014

Não há fome que não dê em fartura ...



Ainda há oito dias eu contava aqui no "Por Linhas Tortas" as desventuras de uma professora de Bragança em busca de uma escola onde tivesse vaga e eis que leio uma outra história de um outro professor que ficou colocado em 75 escolas, mesmo depois de ele ter desistido do concurso. Leram bem, dos 3216 horários que o Ministério da Educação atribuiu a sexta-feira passada, 75 ficaram para ele, que não vai aceitar qualquer um. Isso significa que, por causa de um erro, mais de 1000 crianças, no mínimo, ficarão pelo menos mais uns dias sem aulas.

Lá diz o ditado "Não há fome que não dê em fartura ...". Ou, digo eu, a incompetência continua.