terça-feira, maio 22, 2012

O coiso


Quase todos os dias tropeço na figura do Ministro Álvaro Santos Pereira. E nem sempre pelas melhores razões, convenhamos, pese embora - e peço-lhes que acreditem - eu até simpatize com o homem. Só que ... é capaz de não estar muito talhado para a função que ocupa. Acho até que ele deve estar muito arrependido de ter deixado para trás a sua vida confortável no Canadá. Mas isso, provavelmente, nunca se saberá.

Agora voltou a cair nas bocas do mundo quando, na Assembleia da República, chamou ao desemprego o “coiso”. De certeza que não era bem isso que quereria dizer mas foi, de facto, o que disse. E logo pegaram no “coiso” do Álvaro.

E o que é que ele disse ao certo?
“O desemprego tem que ser uma preocupação de todos nós. E todos nós temos que trabalhar em conjunto, sindicatos, patrões e partidos para conseguirmos ultrapassar este coiso”.

E é a tal coisa, se fosse eu - que não sou conhecido e que não tenho responsabilidades políticas nem governativas – que proferisse aquela frase, não provocaria qualquer impacto. Mas, caramba, o Álvaro não é uma pessoa qualquer, é Ministro e tem a obrigação de pensar e estruturar correctamente as suas intervenções.

E a questão do desemprego – estamos a falar em cerca de 1 milhão e 200 mil pessoas, não em coisas – não é um coiso qualquer.

Ainda há dias tinha aqui referido que a comunicação não é um ponto forte deste Governo. Aqui está mais uma prova …