terça-feira, abril 10, 2012

O orçamento rectificativo

Alguns amigos que me conhecem bem e que sabem que vou aos arames com “certas coisas” ficaram admirados por eu não ter ainda falado no assunto. E essa “certa coisa” que eu não tinha comentado foi o orçamento rectificativo que o Governo se viu na necessidade de anunciar … três meses depois de ter apresentado o OE para 2012. E, fatalmente, surgem as perguntas:

Então, apenas noventa dias passados e já é necessário apresentar um rectificativo? O Primeiro-Ministro não tem dito que as receitas estão dentro do previsto e as despesas a cair? O que é que se passa, afinal? Será que se esqueceram que as pensões dos bancários agora têm que ser suportadas pela Segurança Social ou, pior (e tememos que o busílis seja mesmo esse), isto está mesmo a descambar e não nos querem dizer a verdade?
O que acho curioso é que esta coligação que nos governa, desancava o ex-Primeiro Ministro José Sócrates porque em Novembro (quase um ano depois da apresentação do OE inicial) apresentou um orçamento rectificativo. Nessa altura, a então oposição, reclamava que o Governo socialista tinha perdido o norte e que o descontrolo das contas era total. Mas tinha passado quase um ano. Enquanto que agora …