quinta-feira, abril 05, 2012

Rivalidades regionais













Se bem que na maior parte dos casos as razões sejam difíceis de entender, a verdade é que as rivalidades entre cidades continuam a existir e em vários países. Umas vezes por causa do futebol, outras por coisas antigas, tão antigas que já poucos recordam os motivos, outras ainda porque há interesses e poderes que se pretendem manter ou mesmo potenciar. No fundo, todas querem ser a “cidade especial”.

No caso de Braga e de Guimarães, julgava eu que o problema tinha a ver com o futebol. A equipa do Braga disputa este ano o título de campeão da 1ª liga e os vimaranenses, mais arredados dos primeiros lugares, sentem, como dizer, alguma dor de cotovelo quanto se fala em futebóis. Afinal, foi em Guimarães que “nasceu Portugal” mas isso nada tem a ver com a classificação do campeonato. E, a verdade histórica é que esta rivalidade que por vezes roça a violência verbal, quando não física, tem quase mil anos sem que se perceba ao certo os porquês. Uma coisa, porém, estas duas cidades têm em comum: o seu feriado municipal, que se comemora no dia 24 de Julho.

Este ano têm uma outra coisa em comum. Ambas são Capitais Europeias. Guimarães, da cultura e Braga, da juventude. Duas cidades que distam entre si pouco mais de 20 quilómetros, as duas tão cheias de atractivos e potencialidades e que, por coincidência (?), são, em 2012, Capitais Europeias. Um luxo!

Será que alguém pensa que o facto se deve a rivalidades regionais? Quero crer que não.